domingo, 4 de abril de 2010

Fluxo


Flui na corrente afável do dia

pensamento, sonho, fantasia...

Pensamento de tu seres dia,

Sonho de dia ser tua,

Fantasio o fluxo do dia em ti...

Flui na gentil torrente do ser

brilho, alegria, luz...

Brilho alegre da luz... dia

Flui no fluxo amável de ti

força, coragem, tensão...

Força do dia em ti,

Coragem tua de ser luz,

Tensão no curso de ser...

Ser correnteza em tensão em ti...


Perséfone Hades

Publicado em: http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/pagina_autor.php?cdEscritor=1077



12 comentários:

  1. Oi, Persefone :
    Havia algum tempo que não passava por aqui, e encontro o mesmo bom gosto e a já conhecida e apurada sensibilidade no visual.
    Mas deparei-me com algo novo, a sua linguagem menos hermética, não tão introspectiva, ainda que eternamente sutil.
    A minha percepção de numerologo me diz que ocorreram mudanças na sua vida, traduzidas por um despertar de novos valores, mais propensos a se expor, ainda que sem dispensar inteiramente as máscaras que nos fazem ser do jeito que a gente quer.
    Um abraço.
    Gilberto

    ResponderExcluir
  2. Olá.
    Em Janeiro a senhora postou um comentário neste post http://deeplovejd.blogspot.com/2009/12/posers-ainda-tem-salvacao.html#comments do blog "Deep Love - Johnny Depp", perguntando como conseguir uma cópia legendada do filme Dead Man.
    Então, eu mesma tenho este filme. Comprei-o na Livraria Cultura, mas creio que você poderá encontrar em outras.

    Espero ter ajudado, muito obrigada pelos elogios no comentário em nosso blog.
    Obrigada, beijos.

    ResponderExcluir
  3. Minha doce senhora das alternâncias entre luz e escuridão, a muito tempo Q não te visito. Como sempre tudo aqui é sempre muito agradável e revelador...BjOs de quem te admira muito.

    ResponderExcluir
  4. Me lembrei de:

    Lágrimas II

    Eu vazo
    eu inundo
    eu ensopo
    e o rodo me roda
    pra aquele lugar

    e o cano me traz de volta.

    Eu deságuo, diluo
    eu enxáguo
    eu inturgeço
    e a mão comprime
    pra me expurgar.

    Vou com o torcido
    espremido
    empoço
    e o pé me pisa
    me espirra a esmo.

    O vento me leva
    eleva, escorro no ar

    e vou por aí
    sem meu choro acabar.


    Nem todo sol ardente...
    Nem o vento secante...
    Nem a concretude tangente...


    Rio, choro e ranger de dentes
    me desembocam no mar.

    Ramon Alcântara

    ResponderExcluir
  5. Palavras muito belas, num alinhamento perfeito!

    "Pensamento de tu seres dia
    Sonho de dia ser tua"...

    Sonhar é pular e avançar.
    Gostei muito, e agradeço a sua visita gentil.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Você gosta de ler?
    Então acho que você vai gostar do meu blog de livros:

    Amor, Mistério e Sangue

    Ele é especializado em Suspenses Românticos, mas de vez em quando eu falo sobre outros gêneros de livros também.
    Quando puder, me faça uma visitinha e se quiser me seguir, eu vou adorar!

    ResponderExcluir
  7. Olá Perséfone... vi que andastes pelo meu jardim...
    Fiquei felicissima em encontrar seu cantinho... fui lá nas suas artes...também, mas vim aqui deixar minha marquinha...
    Parabéns por tudo que vi, li e ouvi por aqui...
    Deixo um abraço., te espero no meu cantinho "Traduzindo emoções"... ou "Jardim da minha vida"...

    ResponderExcluir
  8. Minha querida...
    perguntou-me onde tinha visto mais publicações minhas...
    certamente foi no "No jardim da minha vida"

    Beijos, passe lá... obrigada pela visita, adorei ver sua marquinha lá no meu espaço de poesias...

    ResponderExcluir
  9. Olá, sou nova no pedaço e não sei direito manusear... Até que enfim, consegui adicionar você!
    Obrigada pelo carinho e amei o seu trabalho e textos..... também muito profundos.... Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  10. Oi amiga...tudo bem querida...vim te ver...deixar meu carinho...

    Amigaaaa...tem um mimo pra você, lá no meu "Natureza Lindaaaaaa" esperando por você... até lá, beijos...

    ResponderExcluir
  11. Amigos poetas blogueiros, parabéns por utilizarem a internet como forma de dividir com o mundo o seu pensar, o seu compreender, desempenhando a missão do poeta que é se afirmar como ser humano, sobretudo perante si mesmo, captar os arquétipos coletivos de sua época e princípios universais, permitindo após compreender-se ou não compreender-se, que pela sua obra os da sua época tenham referência alternativa para fazer a leitura do mundo e as gerações posteriores entenderem a própria história da humanidade. Tudo temperado pelo sonho, pela sensibilidade e pela utopia. PASSOU A ÉPOCA DE ESCREVERMOS E GUARDAR NA GAVETA NOSSAS CRIAÇÕES DEPOIS DOS MAIS PRÓXIMOS FINGIREM TER LIDO PARA NOS AGRADAR. Através do meu blog quero aprensentar-lhes a video-poesia, que usa várias linguagens de uma só feita, a serviço do texto. Se gostar divulgue e compartilhe com os seus contatos. Acessar em:

    www.valdecyalves.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. OIIIIIII...VIM TE VER AMIGA...
    QUEM SABE TROCAR ALGUMAS IDÉIAS...
    OU SIMPLESMENTE DEIXAR UM BEIJO...

    BOA NOITE...

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita, é muito estimulante que meus textos estejam sendo apreciados pelas pessoas, acho que esta é a realização de todo autor.
Beijos no coração de todos e LUZ sempre...
Perséfone