quarta-feira, 29 de abril de 2009

Reflexos dos Séculos Passados I

Neuschwanstein,_bruma,_castelos_medievais

A seguinte série de romances psicografados pela médium Yvonne de Amaral Pereira, foi escrita num período de aproximadamente quarenta anos, com intermitências devido às tarefas dos espíritos que ditaram estas obras.

Segundo explicações da médium as histórias foram escritas na seqüência contrária a dos acontecimentos, sendo o primeiro romance ditado parcialmente pelo espírito Roberto Canalejas na década de 1930 e só concluído quarenta anos depois com a revisão do espírito Charles que escreveu os outros dois romances. São histórias repletas de amores, ódios, traições, exemplos de honra, força, moral e fé.

255921_4

A primeira história “Nas Voragens do Pecado”, ditada em 1957-58, pelo espírito Charles é ambientado na França do século XVI durante o reinado de Carlos IX e da rainha Catarina de Médicis.

Neste são apresentados os personagens que vivem o drama do massacre de protestantes do dia de São Bartolomeu, na França. A família de La-Chapelle é massacrada pelo Capitão da Fé, Luis de Narbonne, filho bastardo do Rei Henrique II e, portanto desafeto da rainha Catarina de Médicis; saindo ilesa apenas Ruth-Carolina. Esta se associa a sua futura cunhada Otília de Louvigny em um pacto de vingança, que perdura pela obsessão, após sua morte.

Ruth-Carolina trama junto a Catarina de Médicis, a vingança contra Luis de Narbonne pela chacina da família e a rainha aproveita o seu ódio para perder aquele que considerava uma ameaça ao trono.

São tortuosos e sofridos os caminhos de Luis de Narbonne depois de concretizada a vingança por Ruth-Carolina e sua obsessora Otília de Louvigny; bem como o remorso e o ódio que corrói todos os envolvidos.

Ao final deste primeiro romance, os personagens, já no plano espiritual, buscam causas e efeitos, e tentam o lenitivo para o sofrimento de todos.

12165_4

Dando seqüência o livro “O Cavaleiro de Numiers”, onde reencarna Ruth-Carolina de La Chapelle como Berthe de Sourmeville-Stainesbourg, e Luis de Narbonne na pele de Henry de Numiers, assim como outras personagens do primeiro romance da série, desejosos de melhorias morais ou de auxiliar seus irmãos na dura caminhada para o Amor verdadeiro.

Neste, a é história ambientada no Flandres do século XVII, onde vemos ainda uma trama repleta de amor apaixonado, traições que por vezes pioraram a carga de espíritos já tão endividados, as obsessões trazidas de outra vida, os ódios tão necessitados de transformação, e sempre o remorso após o desencarne, levando à reflexão na busca de cumprir as Leis Divinas.

255989_4

Finalmente em “O Drama da Bretanha” voltamos a ver os nossos personagens em nova reencarnação, alguns mais mansos e compreensivos quanto ao Amor Fraternal, buscando reerguer amigos espirituais que apenas aumentaram sua carga de débitos na última vida e que ainda teimam em não se corrigir. Aqui a história passa-se na Bretanha do século XIX, Ruth-Carolina de La Chapelle aparece como Andrea de Guzman d’Albret perseguida por obsessor até a sua morte; e Luis de Narbonne é Arthur de Guzman d’Evreux que amarga as conseqüências de um suicídio na sua vida passada

Toda a série é repleta de ensinamentos, levando-nos a refletir a respeito de nossas vidas e os dramas que se passam no invisível, bem como as Leis Divinas se aplicam sempre. Demonstra que nossos caminhos dependem apenas de nossas ações e de nossa vigilância, pois nossos pensamentos são influenciados tanto por desafetos como pelos nossos amigos espirituais e a nós compete discernir baseados sempre no Amor Fraternal. É leitura obrigatória para conhecimento das tramas da obsessão.

Perséfone Hades(Bia Unruh) mergulhando nos recônditos de sua alma e refletindo... sempre em busca de respostas nas brumas do inconsciente...

Publicado em http://www.usinadaspalavras.com/ e http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/pagina_autor.php?cdEscritor=1077

7 comentários:

  1. Querida Perséfone
    Li agora o que me pediu. Estou saindo de viagem para Porto Seguro, às 16:30h, daqui a 1 hora, para o casamento do meu filho na sexta. Estarei de volta no dia 8 e entrarei em contato com você para te dar as dicas que quiser.
    Beijosss e obrigada pela visita, minha cara amiga!
    O novo blog é uma mistureba...rs
    Porque tudo vale a pena se a alma não é pequena! Então, vou fazer um mix alí...

    ResponderExcluir
  2. Pra ser sincero, nunca me interessei por livros psicografados, simplesmente não entra na minha cabeça tal ideia. Oo


    www.thiagogaru.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Meu Amigo, Thiago
    São uma leitura interessante e reflexiva como qualquer outra.

    Você pode ler tudo e continuar sendo um livre-pensador, aliás, penso que só assim podemos continuar livres para filosofar...

    bjs
    Perséfone

    ResponderExcluir
  4. Olá Persefone
    Fiquei muito feliz em ter notícias. Não sei o que aconteceu com você mas posso entender o que sente. Lembra-se do que falei há tempos atrás? Assim fiquei e assim estou, minha amiga. Mas, é geral, a humanidade está desolada. Acabo de ler um blog onde um jovem fala de sí, triste, chorando e querendo morrer! Escreví um longo comentário para ele. Leia as profecias...já está tudo escrito: não sabemos porque mas, algo de muito estranho está acontecendo no mundo!Espero que fiques bem, em paz. E saiba, tens uma amiga já!...beijosss
    Se quiser falar comigo, se eu puder ajudar, estarei aqui.
    Meu MSN: vera.marina@hotmail.com

    ResponderExcluir
  5. Estou lendo o primeiro livro da série, "Nas Voragens do Pecado", e já estou ansiosa pelos outros dois.Traz uma boa história aliada a excelentes ensinamentos morais.Vale muito a pena ler.
    Um abraço :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A História é realmente muito boa. tenho certeza de que gostou!

      Excluir
  6. Começei lendo o Cavaleiro de Numiers, depois descobri os outros dois livros. Estou lendo nas Voragens do Pecado, lerei novamente o Cavaleiro e concluindo O Drama da Bretanha. Excelentes livros de aprendizado...

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita, é muito estimulante que meus textos estejam sendo apreciados pelas pessoas, acho que esta é a realização de todo autor.
Beijos no coração de todos e LUZ sempre...
Perséfone